Pelo segundo ano a Prefeitura apostou em decorações monumentais que chamam a atenção do folião durante o Carnaval de Salvador. Para esse ano a homenagem ao publico foi ainda mais especial, isso porque a Empresa Salvador Turismo (Saltur) convidou os artistas plásticos Tatti Moreno, Bel Borba, Maria Adair, Eliana Kertész e Alberto Pitta para produzir as peças. As cinco obras de arte, de 15 metros cada, estão localizadas na Praça Castro Alves, Campo Grande, Barra, Ondina e Rio Vermelho.

 

Para deixar a maior festa de rua do planeta ainda mais encantadora, Tatti Moreno, fez uma homenagem ao trio elétrico, com figuras carnavalescas, decorando o trajeto da Avenida Oceânica. Já Bel Borba decora o Campo Grande com uma peça representando uma caixa de música. A artista Maria Adair usou a ideia do "fuxico", com mais de 100 CDs formando uma grande colcha, instalada no Rio Vermelho.

 

Eliana Kertész, conhecida pelas Gordinhas de Ondina, homenageia o Carnaval de Salvador através da alegria e axé do povo baiano brincando com as cores. A peça está em Ondina, perto das Gordinhas - as meninas do Brasil. Alberto Pitta, Presidente do Cortejo Afro, fez uma referência ao opaxorô - cajado de Oxalá  - representando a paz, simbologia maior do orixá, associado ao tema do Carnaval desse ano, que é a música, através do berimbau. A peça de Alberto Pitta se embeleza a Castro Alves.

 

Símbolo de ancestralidade para as religiões de matriz africana, a árvore foi a peça escolhida pela cenógrafa Renata Mota para homenagear Mestre Didi, na Praça Municipal. A escultura tem oito metros de altura e foi produzida a partir de materiais reciclados, como madeira, sisal e manta-espuma. A chuva de cravos que salta dos galhos da árvore representa o banho de pipoca, oferenda para Obaluayê, orixá do Mestre Didi. A árvore contou com a cenotecnia de Adriano Passos e pintura de Paulo Florêncio. A obra pode ser conferida pela população durante o Carnaval.

 

De acordo com o presidente da Saltur, Isaac Edington, as peças chamam a atenção dos soteropolitanos e turistas pela grandiosidade, beleza e por ter total interação com a festa. A “Decoração Monumental” faz parte da cenografia da cidade para receber o carnaval. “Quem percorrer as principais avenidas e praças da cidade poderá perceber os diversos engenhos que mostrarão peças únicas e feitas especialmente para Salvador”, declara Edington.