Salvador comemora 468 anos e para celebrar a data a Prefeitura preparou uma programação cultural passando pelos quatro cantos da cidade entre os dias 25 de março e 02 de abril. Ao todo, mais de 100 ações acontecem durante a celebração desta 5° edição do Festival da Cidade, que passa por 27 pontos da cidade recebendo apresentações de teatro, circo, grafite, shows musicais, eventos ligados a gastronomia, exposições, espetáculos de comédia, Feiras Livres, projetos culturais, esportivos e muito mais. A programação do Festival é organizada pela Empresa Salvador Turismo (Saltur) em parceria com a Secretaria de Cultura e Turismo (Secult), Fundação Gregório de Matos (FGM) e a Secretaria Municipal de Trabalho, Esporte e Lazer (Semtel).

 

Música nos bairros - Muitos são os destaques do Festival da Cidade 2017, mas como sempre os grandes shows não podem ficar de fora da festa. E quem recebe as apresentações musicais em palcos, nos dois fins de semana do Festival, são o Rio Vermelho, Periperi, Cajazeiras, São Caetano, Bairro da Paz, Vale da Muriçoca, Mussurunga, Ribeira, Barra, Santo Antônio Além do Carmo, Pelourinho além do Dique do Tororó e Parque da Cidade.

 

Os shows começam no dia 25 (sábado) com a apresentação do DJ George Ferreira e do DJ Santz, que farão uma verdadeira boate ao ar livre, no Mirante do Rio Vermelho, a partir das 18h. No mesmo dia a Ribeira recebe, na Praça Dodô e Osmar, a dupla Juan e Ravena, o pagode do grupo Batifun e o arrocha da banda Asas Livres. Mais dois bairros terão noites musicais neste primeiro dia de Festival: Santo Antônio Além do Carmo e Bairro da Paz. O primeiro terá uma noite ao som do melhor da música instrumental da Bahia, os grupos Janela Brasileira e Chorinho Amigos da Madragoa fazem a festa no Coreto da Praça. Já no Bairro da Paz a noite será orquestrada por bandas e grupos formados no bairro. O som começa às 17h com o Arrocha Paulo Spolary, logo em seguida entra o grupo Hip, Hop e Poesia e quem festa a festa é o Rock Inconstitucionais. Os shows acontecem em um pranchão no fim de linha do bairro.

 

No domingo (26) a música volta no Bairro da Paz, com a apresentação das bandas Frutos da Mangueira, Músicas Românticas, Futuro do Reggae e Rumpilezzinho, a última atração promete encantar a multidão. O Rumpilezzinho é um grupo formado por jovens sob a orientação do grande maestro Letieres Leite. Ainda no domingo, o São Caetano poderá curtir ao som do forró da banda Flor Serena que toca em cima da Rural Elétrica em desfile feito em volta da Praça ACM.

 

No último fim de semana do Festival da Cidade, a música começa arrebentando já na sexta-feira (31). O Rio Vermelho vai ser palco de shows de rock and roll e de música eletrônica. O Mirante do Rio Vermelho recebe o DJ Santz, e o DJ Rafael Gouveia. Já no Largo da Mariquita o público vai poder conferir de perto os shows de Larissa Luz e de Vivendo do Ócio.

 

A cantora baiana, Larissa Luz, vai trazer à tona o Rock and Roll sob uma perspectiva essencialmente negra, destacando o papel da cultura afro-americana na criação do gênero musical, no show intitulado: O Rock É negro! Idealizado pela própria Larissa. O show é construído por um repertório que faz citação à grandes ícones negros do Rock internacional e nacional como Jimi Hendrix, os Brasões, Chuck Berry, O Rappa, Nação Zumbi e Gilberto Gil. Já o Vivendo do Ócio, formada por músicos soteropolitanos, é uma das bandas mais expressivas do cenário do rock nacional e arrasta uma multidão de jovens por onde passa.

 

No sábado (01), a partir das 10h o Parque da Cidade já vai contar com atrações lúdicas circulando pelas áreas verdes, e a atração principal desse cortejo é o Tuk Tuk Sonoro com a Sanfoneira e Cantora Lívia Mattos, que promete surpreender com repertório que mescla músicas autorais, com temas juninos, instrumentais e outras pérolas da nossa música brasileira. Já o Anfiteatro Dorival Caymmi será ativado logo pela manhã. Quem anima o público às 10h30 é “O Liberato”, vencedor do Festival de Música Universitária de Salvador (MUSA), e o grande show do dia fica por conta da banda de reggae mais amada pelos soteropolitanos, o “Adão Negro”, que sobe ao palco às 12h30.

 

No Deck de Santa Maria, na Barra, a animação fica por conta da apresentação do Grupo Cultural Wadô, que trará um espetáculo cheio de contemporaneidade e também de tradição, levando a cultura japonesa para o público que for conferir de perto a ação, que será às 18h. Em seguida, o público assiste o show de Luciano Calazans e quinteto. O Rio Vermelho, recebe no sábado, a apresentação do “Afrocidade” e da banda Pato Fu que fará a apresentação mais esperada para a noite.

 

Em Cajazeiras o público também pode se animar porque a programação vai ser em grande estilo. O bairro recebe o pagode do Harmonia do Samba. Com Cd novo lançado, “Ta no DNA” o grupo comandado por Xande vai levar o público que for conferir o show no Campo da Pronaica muita energia, garantindo a animação. E depois de muito swing, o palco de Cajazeiras recebe o romantismo do cantor Pablo, que garante embalar a noite com muito arrocha e sofrência. O sábado ainda vai contar com Cortejo de Alex da Costa em cima do Coreto Elétrico, em Mussurunga C. Aém do show de Bambeia e Ney Alves no Minitrio Bidal no Vale da Muriçoca. Os dois shows estão programados para acontecer às 18h.

O último dia do Festival, domingo (2), vai contar com a tradicional volta do Alavontê ao redor do Dique do Tororó. O cortejo do grupo acompanhado por uma multidão acontece a partir das 10h e deve seguir até o fim da manhã. A apresentação vai animar aqueles que já estão com saudades do carnaval. Ainda pela manhã o Parque da Cidade se agita, também às 10h, com a apresentação de Fanfarras das Escolas Municipais, com a Pipoca Elétrica e com o Rixô Elétrico circulando pelos gramados do espaço. Às 10h30 o Anfiteatro do Parque da Cidade recebe o show da banda “Os Informais” e em seguida a festa fica por conta do “Swing do Lu”, que traz o pagode baiano para dentro do Parque.

Quem encerra as apresentações musicais desta 5° Edição do Festival da Cidade é a dupla Simone e Simaria e o grupo É O Tchan, vão levar alegria e irreverência ao público que for conferir de perto as apresentações que acontecem na Praça da Revolução, em Periperi.

Teatro, cinema e Stand Up – Garantia de Boas Risadas o público do Festival da Cidade contará com três apresentações do “Stand Up Kombi”, nos dias 27, 28 e 29. A encenação fica por conta dos humoristas Alan Miranda e Psit Mota, que prometem arrancar gargalhadas, a partir de uma kombi transformada em palco, para o público que estiver na Estação Mussurunga, dia 27; dia 28, no final de linha da Boca do Rio; e dia 29, na Estação da Lapa. Sempre às 17h.

Para quem quiser assistir ao espetáculo “Os Pássaros de Copacabana”, nos dias 26 de março e 02 de abril, às 20h, poderá conferir a apresentação na Aliança Francesa, a entrada será gratuita. Para retirar o ingresso os interessados devem chegar com, pelo menos, 30 minutos de antecedência, lembrando que está sujeito à lotação do espaço.

No dia 29, o documentário Jonas e o Circo sem Lona, será exibido no Centro Cultural de Plataforma, às 19h. O filme mostra o dia a dia desse artista-mirim do circo, onde aos 13 anos de idade, Jonas tem uma difícil missão: administrar o circo que ele mesmo fundou no quintal de sua casa.

No dia 1º, no Farol da Barra, às 19h, o ator Frank Menezes sobe ao palco e apresenta gratuitamente a renomada peça “O Corrupto”. Em “O Corrupto”, Frank fala dos políticos e da corrupção perpetrada por líderes de várias religiões, da corrupção nas instituições públicas e nas empresas privadas, nos meios de comunicação e das pequenas corrupções do dia a dia.

No mesmo dia o bairro de Plataforma poderá assistir ao Documentário “Axé: Canto do Povo de um Lugar”, dirigido por Chico Kertész e produção da Macaco Gordo. O filme reúne depoimentos de grandes nomes da música baiana como Caetano Veloso, Luiz Caldas, Ivete Sangalo e Saulo. Imagens também relembram os antigos carnavais, a passagem do cantor Michael Jackson em Salvador, entre outros momentos históricos do festejo na capital baiana. A mostra será realizada às 19h.

 

Espaços Culturais com programação especial - A Casa do Benin abre as portas para a Exposição Telas da Cidade, mostra com telas do acervo do Museu da Cidade que retratam Salvador e seus encantos. A Casa abre todos os dias para visitação, de segunda a sexta, das 09h às 17h e, em homenagem ao mês de aniversário de Salvador, abrirá aos sábados e domingos, das 10h às 16h. Ainda é possível apreciar a Exposição Permanente Pierre Verger que apresenta objetos e obras de arte da região do Golfo do Benin, de onde desembarcaram a maioria dos negros que povoaram o Recôncavo. Este acervo pertence, em sua maioria, à coleção do antropólogo e fotógrafo francês.

No sábado (25), o Viver o Mercado traz, às 11h, o Encontro com Baianas, com baianas vestidas a caráter recepcionando os visitantes, contando a história do Mercado e posando para fotos. No TGM, mais uma sessão do Espetáculo da Mimus Cia de Teatro, solo de George Mascarenhas, O Tigre, às 19h. Ingresso a preços populares.

Até o dia 26, o Espaço Cultural da Barroquinha sediará o III BTC – Bahia de Todas as Cores - Festival de Graffiti, com diversas ações. Além disso, no domingo (26), às 10h30, acontece um cortejo musical por todo o Mercado Modelo puxado pelo grupo Ijesax, tocando jazz no Domingão no Mercado. Evento GRATUITO. Às 11h, no Museu da Misericórdia, mais uma edição do Concerto nas Igrejas, integrando a Programação Cultural Pelourinho Dia & Noite, com Coral Ecumênico regido pelo Maestro Ângelo Rafael.

No Coaty, dias 28, 30 de março e 01 de abril, às 16h, acontece a Exposição Acervo da Laje no Coaty – Curadoria de Ruth Noack (Curadora da Documenta XXII). O projeto, fruto da parceria entre o Goethe-Institut Salvador-Bahia e o Acervo da Laje, reúne pinturas do artista plástico Indiano Carioca.

Dia 30, na Escola Municipal Calabetão, às 13h, acontece a edição especial de Aniversário da Cidade do projeto de arte-educação da Casa do Benin, A Casa vai à Escola, com o tema Cidade da Música, e participação da banda Muriquins. Ainda dia 30, o Espaço Cultural da Barroquinha promove o lançamento do documentário Suspiro de um trovador, em celebração do centenário de Rodolfo Coelho Cavalcante, às 19h.

Dia 31, a Casa do Benin promove a Oficina de Gastronomia Afrobaiana – Ana Célia (Zanzibar), das 14h às 17h. Das 17h às 21h, a Casa uniu gastronomia e música e nasceu o Ajeum Sonoro - Mostra Gastronômica ao som do Coletivo Crokant (DJ Mauro Telefunksoul + DJ Lenadro + DJ Raiz). O acesso é gratuito, mas para quem quiser apreciar o saboroso cardápio montado especialmente por Ana Célia, o prato terá preços populares.

No mesmo dia o Mercado Modelo, às 17h, recebe o Pôr do Sol no Mercado, happy hour aberto ao público com Banda Marana. Quem sobe aos palcos do Teatro Gregório de Mattos, às 19h, é espetáculo teatral Vulcão, ingressos a preços populares. O Espaço Cultural da Barroquinha recebe o Compadre de Ogum, às 19h, com ingressos também a preços populares. Às 20h, no Largo do Santo Antônio Além do Carmo, quem comanda a festa é a Roda de Samba com o Grupo Botequim.

Abrindo o mês de abril, dia 1º, acontece o Encontro com Baianas, às 11h, dentro da programação do Viver o Mercado. A ação traz Baianas vestidas a caráter recepcionando os visitantes, contando a história do Mercado e posando para fotos. No Espaço Cultural da Barroquinha, mais uma sessão do Compadre de Ogum, às 19h. Ingressos a preços populares. Já no Teatro Gregório de Mattos, às 19h, o espetáculo teatral Vulcão.

Fechando a programação em comemoração ao aniversário da Cidade, dia 02, às 10h30, acontece um cortejo musical por todo o Mercado Modelo puxado pelo grupo Ijesax, tocando jazz no Domingão no Mercado. Às 11h, o Concerto nas Igrejas se apresenta na Igreja do Carmo, integrando a Programação Cultural Pelourinho Dia & Noite, com Coral Ecumênico regido pelo Maestro Ângelo Rafael. No Teatro Gregório de Mattos, às 16h, Bagageryer Spilberg comanda o Domingando, show de variedades. Ingressos a preços populares. No Espaço Cultural da Barroquinha, o Compadre de Ogum, fecha a temporada de atrações especiais, às 19h. Ingressos também a preços populares.

O Teatro Gregório de Mattos continua com a Exposição fotográfica “Passou por Aqui”, das 14h às 19h, até dia 02.

 

Movimentando a cidade – Além de música, teatro e cultura em geral, o Festival da Cidade traz quatro projetos que são a cara de Salvador para celebrar com os soteropolitanos.

O Boa Praça que vai garantir o lazer das famílias que forem até a Praça Ana Lúcia Magalhães nos dias 1 e 2 de abril. O projeto acontece no sábado das 11h às 19h e domingo das 9h às 19h, levando gastronomia, cultura, brincadeiras e muita diversão para os adultos e crianças.

Na mesma linha de lazer garantido em um só espaço, acontece também o Coreto Hype. O projeto estará no canteiro central da Centenário, tanto no sábado quanto no domingo das 11h às 22h. Quem for conferir de perto vai poder apreciar a programação planejada com muito carinho para as famílias. O Coreto Hype também conta com uma gastronomia diferenciada e é garantia de muito lazer e diversão.

Já para quem vai visitar o Parque da Cidade é importante saber que o espaço contará com uma Feira de Food Trucks também no sábado (1) e domingo (2), das 11h ás 18h. E o Rio Vermelho recebe a Feira Eu, Você e a Praça que vai levar para o Largo da Mariquita recreação infantil, oficinas, artesanato e muito mais.

Salvador Vai de Bike – Os amantes das bicicletas também vão ter vez neste Festival da Cidade. No dia 26 de março, um circuito de minibike vai acontecer na Praça ACM no São Caetano. Já no dia 02 de abril, a Avenida Professor Magalhães Neto será ativada o dia inteiro em prol das ações de bike. Das 8h às 11h, quem quiser aprender a pedalar pode ir ao local para ter aulas com o grupo Bike Anjo. Já os pequenos poderão pedalar nas mines laranjinhas a partir das 8h até às 16h. E um Passeio Ciclístico organizado em homenagem ao Aniversário da Cidade foi organizado pelo Movimento Salvador Vai de Bike em parceria com grupos de pedais de Salvador. O Passeio Ciclístico Festival da Cidade 2017 terá concentração às 8h30 na Avenida Magalhães Neto.

 

Ruas de Lazer – O projeto desenvolvido pela Secretaria Municipal de Trabalho, Esporte e Lazer (SEMTEL), oferece atividades para toda a família, através de brinquedos como a cama elástica, bicicletas, pintura de rosto, e jogos como vôlei, futebol, basquete, dominó, além de totó, entre outros. O Ruas de Lazer estará durante o primeiro fim de semana do Festival em Novo Horizonte, em Sussuarana, no dia 25, e em Ferreira Santos na Federação, no dia 26.

 

Celebração e homenagem – No dia 29 de março, Salvador celebra seus 468 anos, período que coincide com 200 anos em que eclodiu a Revolução Republicana de 1817, assim como a morte do mártir da Revolução, executado aqui em Salvador, o Padre Roma. Para homenagear esses dois momentos, a Prefeitura organizou uma ação especial, uma missa será realizada na Igreja do Santíssimo Sacramento e Santana, em Nazaré.

 

O Padre Roma foi o responsável, junto a um grupo de influenciadores, por trazer informações do que acontecia em Pernambuco e ideias revolucionistas para a Bahia. O Padre Roma foi interceptado assim que chegou em Salvador pelas tropas Portuguesas e hoje está enterrado na Igreja onde será feita a missa, mesmo local onde também está o corpo de outra grande mártir, Maria Quitéria.

 

 

Uma placa em homenagem aos heróis da Revolução será fixada no Campo da Pólvora, local em que o Padre e também advogado foi executado. O Padre Roma foi o primeiro grande mártir da história da Revolução a ser assassinado. Em um momento de celebração, a Prefeitura acredita que relembrar os fatos históricos e marcantes do país é de extrema importância, principalmente para os mais jovens.