A música instrumental toma conta do Largo da Mariquita, no Rio Vermelho, no dia 4 de agosto.  O evento realizado pela Prefeitura, por intermédio da Empresa Salvador Turismo (Saltur), chega a sua terceira edição com encontros marcantes no palco.

 

 

Estão marcadas quatro apresentações para a noite, um dos destaques fica por conta do show do Rumpilezzinho, coletivo de jovens músicos com idades entre 15 e 25 anos que reúne sopros, percussão, instrumentos harmônicos e cordas, sob a regência do músico, educador e maestro Letieres Leite. O coletivo ainda convidará para o palco a cantora Gilmelândia.

 

 

O grupo Saravá Jazz Bahia (BA) também já está confirmado para enaltecer ainda mais o Festival. O sexteto levará ao palco um repertório que mistura composições próprias com o melhor da música instrumental e homenagem a grandes nomes, a exemplo de Duke Ellington, Thelonious Monk, Tom Jobim e Moacir Santos.

 

 

A banda Bixiga 70 chega a Salvador para levar ao público sua mistura de elementos da música africana, afrobeat, brasileira, latina e do jazz. O grupo paulista que encanta todo Brasil convida a cantora Tulipa Raiz para brilhar em solo soteropolitano.

 

 

Já para a apresentação do grupo Pirombeira, o público pode esperar muita animação. Destaque como um dos principais grupos da nova cena musical de Salvador. Em 2017, o grupo venceu duas das quatro principais categorias do Prêmio Caymmi de Música: Melhor Show e Melhor Música com Letra. O primeiro álbum da banda também foi indicado ao 18° Grammy Latino, como Melhor Projeto Gráfico de Álbum.

 

 

Mas não para por aí, nos intervalos dos shows o Largo da Mariquita contará com apresentações da banda SSA - Som Soteropolitano Ambulante. A Brass Band da capital baiana, conhecida pelo seu som marcante de clássicos da World Music, promete não deixar ninguém parado.

 

“O Festival Salvador Jazz celebra a música instrumental e abre espaço para o reconhecimento público dos artistas locais e nacionais. Esse é um dos eventos mais especiais dentro do nosso calendário anual. Uma noite que com certeza vai reunir apreciadores do Jazz, mas também um público que busca ampliar a sua cultura musical. Tenho certeza, que teremos um sábado especial no Rio Vermelho, no dia 4”, declara o presidente da Empresa Salvador Turismo (Saltur), Isaac Edington.